Apple revela iOS 15 e libera chamadas do FaceTime para Windows e Android

Apple revela iOS 15 e libera chamadas do FaceTime para Windows e Android

Novos recursos do sistema operacional do iPhone foram apresentados na conferência global da empresa para desenvolvedores nesta segunda (7).

Tim Cook, presidente-executivo da Apple, durante a WWDC21 — Foto: Reprodução

Tim Cook, presidente-executivo da Apple, durante a WWDC21

A Apple apresentou nesta segunda-feira (7) o iOS 15, nova versão do sistema operacional usado no iPhone. As mudanças foram anunciadas na conferência global para desenvolvedores (WWDC, na sigla em inglês).

Uma das principais novidades foi a possibilidade de acessar o FaceTime, o serviço de videochamadas da companhia, por meio de dispositivos Windows ou Android acessando um link pelo navegador.

Além disso, há atualizações no iPadOS, watchOS e macOS, bem como novos recursos de privacidade nos serviços da companhia.

Confira os destaques:

Novidades no iOS 15

Um dos primeiros recursos apresentados pela Apple foi a opção de reduzir notificações e ajudar usuários a se concentrarem em uma atividade específica, como trabalho ou estudo.

É possível determinar no iPhone quais aplicativos ficarão silenciados em um determinado momento do dia, por exemplo.

A atualização também modificou as notificações, que, agora, passam a exibir fotos de quem enviou uma mensagem e ícones maiores de aplicativos.

FaceTime poderá ser acessado pelo navegador no Windows e no Android — Foto: Reprodução

Os alertas são classificados pelo sistema operacional de acordo com a prioridade. E, para reduzir a distração, o envio de alertas menos urgentes é adiado para momentos mais oportunos.

O novo iOS também permite criar páginas na tela inicial com aplicativos e widgets que serão usados em cada atividade. A configuração criada no iPhone é compartilhada automaticamente em outros dispositivos dos usuários.

O iOS 15 tem ainda as seguintes mudanças:

  • SharePlay, que permite reproduzir vídeos e áudios simultaneamente em vários dispositivos;
  • busca por texto em fotos com informações escritas à mão;
  • busca de fotos por localização, pessoas, cenas e objetos;
  • aplicativo Notas permite criar hashtags para categorias e marcar outros usuários;
  • aplicativo Fotos tem nova interface e integração com Apple Music;
  • aplicativo Apple Maps ganhou nova interface e atualizou modo noturno.

Quando o iOS 15 será lançado?

A atualização para o iOS 15, bem como para os demais sistemas da Apple, será liberada para desenvolvedores nesta segunda-feira (7). A empresa promete disponibilizar em julho uma versão beta, de testes, para o público.

Para a maioria dos usuários, a nova versão do sistema operacional chegará no outono no hemisfério Norte, isto é, entre setembro e dezembro.

De acordo com a Apple, o iOS 15 será liberado para os seguintes aparelhos:

  • iPhone 6s e 6s Plus;
  • iPhone SE e SE 2ª geração;
  • iPhone 7 e 7 Plus;
  • iPhone 8 e 8 Plus;
  • iPhone X;
  • iPhone XR
  • iPhone XS e XS Max;
  • iPhone 11, 11 Pro e 11 Pro Max;
  • iPhone 12, 12 mini, 12 Pro, 12 Pro Max.

FaceTime

O FaceTime, serviço de videochamadas da Apple, vai ficar mais aberto: será possível entrar nas chamadas usando Windows ou Android. Até agora, a ferramenta era restrita para quem tinha produtos da empresa.

Com a mudança, basta enviar o link da chamada para outros participantes entrarem na reunião, como já acontece com ferramentas como o Google Meet e Zoom.

FaceTime poderá ser acessado pelo navegador no Windows e no Android — Foto: Reprodução

A empresa também revelou novos recursos para melhorar o áudio das chamadas no FaceTime. Agora, o serviço permite isolar ruídos que atrapalham a conversa e conta com uma opção de áudio espacial, que, segundo a Apple, torna as chamadas mais naturais.

Foco em privacidade

“Privacidade é mais importante do que nunca, porque, quando navegamos na internet, podemos ser rastreados sem a permissão”, disse Craig Federighi, vice-presidente sênior de engenharia de software da Apple.

Os esforços da empresa na área se acumulam há anos. Em 2020, por exemplo, a companhia passou a avisar quando aplicativos ativassem a câmera e o microfone do iPhone ou iPad, além de ter adicionado uma “tabela nutricional” sobre dados coletados por apps – iniciativa que foi seguida pelo concorrente Android.

Na nova versão do iOS, o aplicativo de e-mail ganhará uma proteção de privacidade que irá esconder o seu endereço de IP e localização, além de bloquear serviços que avisam se o usuário abriu uma mensagem.

A Apple adicionou ainda um relatório de privacidade para os aplicativos, uma central que irá mostrar mais detalhes sobre empresas que estão rastreando o uso. Ali, será possível visualizar como cada aplicativo acessou informações, dados e sensores como câmera e microfone.

Recursos de privacidade do iOS 15. — Foto: Divulgação/Apple
Recursos de privacidade do iOS 15.

A Siri, assistente de voz do sistema, vai processar todas as informações localmente – os dados não serão enviados para a nuvem. A empresa defende que isso garantirá mais privacidade e também irá agilizar muitas das interações como ao pedir para abrir determinado app.

Sistema de herança

O iCloud, que além de servir como serviço de armazenamento na nuvem é a porta de entrada para todo o ecossistema da Apple, vai ganhar um sistema de “herança”.

Será possível definir um contato que poderá solicitar acesso aos seus dados. A Apple pensou em dois cenários para essa opção: quando um usuário esquecer a senha e precisar recuperar o acesso, ou quando falecer.

A companhia anunciou ainda uma versão “plus” do iCloud, para quem assina algum dos pacotes de armazenamento.

Entre as funcionalidades do iCloud+ estão:

  • a criação de e-mails aleatórios para o cadastro em serviços;
  • uma espécie de VPN (que embaralha os dados de navegação);
  • possibilidade de conectar câmeras de segurança à conta.

iPadOS 15

Os iPads terão novidades relacionadas com o multitarefas. A Apple disse que deixou o sistema mais “intuitivo” para trabalhar com vários programas ao mesmo tempo – o que aproxima o tablet da companhia dos notebooks. Será mais fácil dividir a tela entre dois aplicativos, por exemplo.

Tela inicial do iPadOS 15 — Foto: Divulgação/Apple
Tela inicial do iPadOS 15

Muitos dos recursos apresentados no iOS 15, como a possibilidade de silenciar as notificações, também vão marcar presença no tablet.

Os destaques do iPadOS 15 são:

  • Controle Universal, um recurso para controlar cursor e teclado entre MacBook, iMac e iPad sem precisar de fios;
  • mais flexibilidade para personalizar a tela inicial com widgets;
  • recurso de notas rápidas, que permitirá adicionar anotações à paginas de web e outros apps;
  • navegador redesenhado, com interface mais próxima a do macOS;
  • atalhos de teclado para dividir a tela.

watchOS 8

watchOS 8, sistema dos relógios da Apple, anunciado em junho de 2021 — Foto: Divulgação/Apple
watchOS 8, sistema dos relógios da Apple, anunciado em junho de 2021 

O watchOS, sistema dos relógios da empresa, ganhou algumas melhorias:

  • integração com AirTags, um pingente que pode ser colocado em objetos para encontrá-los com mais facilidade;
  • será possível visualizar fotos sincronizadas com o iPhone;
  • o aplicativo de música foi redesenhado;
  • exercícios de pilates e tai chi foram adicionados para monitoramento;
  • há um aplicativo de “mindfulness”, com exercícios de respiração e meditação.

macOS Monterey

macOS Monterey, anunciado em junho de 2021. — Foto: Divulgação/Apple
macOS Monterey, anunciado em junho de 2021.

O macOS, usado nos computadores da empresa, foi atualizado. A nova versão, conhecida como Monterey, tem as seguintes novidades:

  • Controle Universal, um recurso para controlar cursor e teclado entre MacBook, iMac e iPad sem precisar de fios;
  • AirPlay para Mac, opção para transmitir imagens do iPhone e do iPad no computador;
  • mudança na interface de abas do Safari, que permite agrupar sites.

App Store

Em meio à batalha judicial com a Epic Games, a Apple apresentou mudanças em sua loja de aplicativos. No entanto, as novidades estão relacionadas somente à interface da App Store.

Segundo a Apple, a loja de aplicativos gerou US$ 230 bilhões para desenvolvedores desde 2008, quando foi lançada. A companhia afirmou ainda que a plataforma conta, atualmente, com 600 milhões de visitantes por semana.

Fonte: g1.globo

Leave a Reply

Open chat
A SITHOLE Services, Oferece uma solução ideal para o seu negócio e serviços de suporte na área de TIC's e uma variedade de serviços.